Cinco iraquianos morrem em ação policial e emboscada no Iraque

Dois agentes de segurança e três supostos insurgentes iraquianos morreram neste domingo, informou o Ministério de Interior do Iraque. Os agentes de uma companhia de segurança foram alvejados por um grupo de desconhecidos em uma emboscada preparada nas proximidades da cidade de Beiji, cerca de 70 quilômetros ao norte de Bagdá, indicaram fontes de segurança locais. Já os supostos rebeldes foram mortos em uma operação policial. "A Polícia, com a ajuda de alguns habitantes de Samarra, a cerca de 125 quilômetros da capital, conseguiu abater Baha Nuzhat, Anis al-Dareyi e Chiban al-Asudy, membros de um grupo de terroristas assassinos", disse o Ministério do Interior em comunicado. Paralelamente, a Organização de Ulemás do Iraque, a mais importante instituição religiosa sunita do país, informou que tropas americanas detiveram neste domingo um de seus membros, o xeque Abbas Fadel al-Naqchabendi, imã da mesquita de Al-Rabat, de Samarra. "Naqchabendi foi detido neste sábado em sua casa, em uma operação lançada pelas forças americanas", diz um comunicado da organização que exigiu sua libertação imediata. Presos Em Bagdá, um total de 291 presos iraquianos foram libertados no sábado das prisões administradas pelas tropas americanas, confirmou neste domingo um comunicado do governo iraquiano. Esses réus foram libertados de acordo com uma decisão da comissão mista iraquiano-americana, formada em 2004 para estudar a situação dos reclusos, indica a nota.

Agencia Estado,

26 Março 2006 | 15h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.