Cinco jornalistas são condenados a prisão em Mianmar

Quatro repórteres e o editor de um jornal de Mianmar foram sentenciados a 10 anos de prisão em um presídio de trabalhos forçados sob a acusação de violação da lei de segurança nacional devido a publicação de uma série de reportagens investigativas sobre uma empresa que fabrica armas no país.

AE, Agência Estado

10 Julho 2014 | 13h14

Os cinco funcionários, todos do jornal Unity, que tem sede em Rangum, foram condenados por um tribunal na quinta-feira por denunciarem que uma empresa que fabricava armas invadiu um terreno para construção de uma nova fábrica quando o país era uma colônia britânica. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Mianmarjornalistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.