Cinco meninas mortas e 27 feridas em escola da Índia

Mortes ocorreram durante tumulto iniciado por um alarme falso de curto-circuito

Efe,

10 de setembro de 2009 | 04h12

Cinco meninas morreram e outras 27 ficaram feridas em um tumulto provocado por um alarme falso numa escola pública no nordeste de Nova Délhi, informou a agência indiana Ians.

 

A confusão e corre-corre aconteceram com o alarme falso de que havia um curto-circuito no colégio, devido às fortes chuvas que afetam desde a noite de quarta-feira, 9, a capital, assegurou uma fonte policial citada pela agência.

 

A escola afetada se encontra no bairro de Khajuri Khas, que amanheceu inundado e com sérios problemas de drenagem após sofrer com uma intensa chuva de mais de 100 milímetros desde a noite desta quarta-feira.

 

Parte da escola estava inundada e, com as meninas em seu interior, se expandiu o rumor de que a água havia chegado à parte elétrica, o que suscitou o pânico entre os estudantes.

 

A fuga precipitada aconteceu por uma estreita escada, afirmou o comissário adjunto de polícia, Dharmendra Kumar.

 

As estudantes feridas estão internadas no hospital Guru Tegh Bahadur da capital, ao que acudiu em solidariedade a chefe do governo regional de Nova Délhi, Sheila Dikshit.

 

A polícia evacuou a escola e isolou a zona para impedir o acesso dos repórteres, entre cenas de dor protagonizadas pelos parentes das meninas afetadas e uma multidão de curiosos, divulgaram diferentes canais televisivos.

 

Na Índia os tumultos provocados por alarmes falsos são comuns, embora normalmente se produzam durante as maciças concentrações de fiéis em eventos religiosos, que contam com poucas medidas de segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiatumultoescola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.