Cinco meses depois, um novo caso de Sars em Taiwan

O governo de Taiwan confirmou, nesta quarta-feira, o primeiro caso de contaminação pela Sars desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou o país da lista de regiões infectadas, no último 5 de julho. O paciente é um pesquisador de 44 anos que estudava a doença em uma universidade pública. "Até agora, ele é o único infectado", afirmou o ministro da Saúde Chen Chien-jen em uma coletiva de imprensa.O pesquisador esteve em uma conferência em Singapura, em 7 de dezembro, e começou a ter febre no dia 10 - após o retorno a Taiwan. Ele pensou que estivesse apenas gripado, mas um exame de raios X em um hospital de Taipei acusou a pneumonia. Posteriormente, o teste para Sars deu positivo. Em Singapura, um caso similar foi registrado em setembro, quando um funcionário de um laboratório pegou a doença enquanto estudava a Sars.No auge da epidemia, no começo deste ano, Taiwan ocupou o terceiro lugar no ranking de países em que a Sars matou mais, perdendo apenas para a China e Hong Kong. A doença começou a se espalhar rapidamente em abril porque os hospitais não estavam preparados para tratar adequadamente os infectados. Quando a epidemia foi contida, em julho, a ilha registrava 346 casos de Sars e 37 mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.