Cinco morrem após ataque e perseguição no Iraque

Forças norte-americanas e iraquianas mataram um combatente, capturaram outro e apreenderam um caminhão carregado de armamentos numa área do norte do Iraque que ainda está nas mãos dos insurgentes. O confronto ocorreu ontem, logo após o caminhão ter sido parado e responder com tiros contra o helicóptero dos Estados Unidos. Mais tarde, na mesma área, policiais iraquianos que procuravam o atirador que escapou entraram em confronto com insurgentes. Dois policiais e dois militantes foram mortos, informou um policial, que falou em condição de anonimato.

AE-AP, Agencia Estado

14 de setembro de 2009 | 15h19

Tropas terrestres, apoiadas por um helicóptero dos EUA, tentaram ontem parar um caminhão suspeito, perto de Tal Abta, cerca de 80 quilômetros ao oeste da cidade de Mosul, informou o porta-voz militar norte-americano major Derrick Cheng. O helicóptero foi atacado e respondeu com foguetes e tiros que neutralizaram o caminhão e mataram um insurgente, disse ele.

A polícia local disse acreditar que o homem detido é iemenita. Cheng confirmou que o detido disse ser estrangeiro, mas que sua nacionalidade ainda precisa ser confirmada. Os militares norte-americanos dizem que Mosul é o último campo de batalha urbano da Al-Qaeda e de outros extremistas sunitas no Iraque. O nível de violência no local continua alto, apesar da queda registrada em outros locais do país.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEUAguerramorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.