Cinco pessoas morrem ataques no sul da Tailândia

Outras 28 pessoas ficaram feridas durante nova onda de ataques de insurgentes em 48 horas

Efe

13 de junho de 2010 | 07h02

Pelo menos cinco pessoas morreram e outras 28 ficaram feridas em uma nova onda de ataques de insurgentes nas últimas 48 horas na região muçulmana do sul da Tailândia, informaram hoje fontes policiais.

 

Em Yala, capital da província de mesmo nome e cerca de 1.100 quilômetros ao sul de Bangcoc, quatro soldados sofreram ferimentos quando o veículo no qual patrulhavam foi alcançado pela explosão de uma bomba colocada na estrada e ativado por controle remoto.

 

Este ataque, assinalou um porta-voz da delegacia regional de polícia, foi seguido por outros dois com granadas de mão perpetrados na noite de sábado, 12, contra restaurantes da cidade de Pattani, nos quais uma pessoa morreu e 24 ficaram feridas.

 

Também no sábado, quatro civis foram assassinados a tiros em diferentes atuações realizadas por militantes do movimento separatista nas três províncias de maioria muçulmana.

 

Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com explosivos se sucedem quase diariamente em Pattani, Narathiwat e Yala, apesar do desdobramento de 31 mil agentes das forças de segurança e à declaração do estado de exceção.

 

Cerca de 4.000 pessoas morreram por causa da violência no sul da Tailândia desde que em janeiro de 2004 o movimento separatista islâmico retomou a luta armada.

Tudo o que sabemos sobre:
Tailândiainsurgentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.