Cinco rebeldes tâmeis morrem no Sri Lanka

Um dia antes da entrada em vigor de uma trégua entre o governo do Sri Lanka e separatistas do Exército de Libertação dos Tigres do Tamil Eelam (LTTE), forças de segurança assassinaram cinco rebeldes no norte do país, informou hoje um porta-voz do governo. Ontem, soldados mataram a tiros dois rebeldes na Península de Jaffna. Três outros rebeldes morreram e quatro ficaram feridos em choques em Weli Oya, no nordeste, disse o porta-voz U. Gajaman. O governo do Sri Lanka anunciou ontem que seus soldados obedeceriam a um cessar-fogo de quatro dias, durante as celebrações de passagem de ano dos tâmeis e dos cingaleses - o único feriado compartilhado pelas duas comunidades. A trégua deveria ser iniciada amanhã, durante o feriado, e duraria até 17 de abril. Os rebeldes do LTTE respeitavam, desde a véspera do Natal de 2000, um cessar-fogo unilateral. Seu prazo deve expirar em 24 de abril. Eles exigem o levantamento de uma proibição contra sua organização e uma trégua duradoura antes do início de negociações de paz mediadas pela Noruega.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.