Cinco terroristas atacam operação do exército libanês

Sete soldados ficaram feridos; o comando militar indicou que as operações continuam trabalhando para "deter terroristas e confiscar armas"

O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2017 | 02h10

BEIRUTE - Cinco suicidas atacaram soldados do Líbano no nordeste do país quando os militares estavam fazendo uma operação em campos de refugiados da Síria na fronteira nesta sexta-feira, 30. Um sexto militante jogou uma granada em uma patrulha, disse o Exército libanês.

Sete soldados ficaram feridos. O comando militar indicou que as operações continuam trabalhando para "deter terroristas e confiscar armas" em dois campos na região de Aarsal. 

Um dos militantes detonou um explosivo em seu cinto em frente a uma patrulha. Os outros quatro se explodiram sem causar nenhumm dano nos soldados. O outro, que lançou uma granada na patrulha, feriu quatro pessoas. 

Nos últimos meses, o Exército do Líbano fez operações em acampamentos temporários construídos em uma região da cidade onde há milhares de refugiados sírios que fugiram da violência em seu país vivendo em condições precárias. 

Muitos acampamentos têm sido um refúgio para militantes vindos da Síria que entraram em confronto com as forças libanesas que conduzem operações buscando suspeitos que possam se esconder nos acampamentos.

O número de ataques no Líbano nos últimos anos está ligado à guerra na Síria, onde o grupo xiita Hezbollah está lutando em apoio ao presidente Bashar Assad. / REUTERS e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
HezbollahLíbanoSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.