Cingapura acha material tóxico em outro produto chinês

A Cingapura encontrou traços de substância tóxica no caramelo da marca White Rabbit, importado da China. Segundo autoridades do país, o doce estava contaminado com melamina, um produto químico industrial que pode causar pedras e falência dos rins. Na última sexta-feira (dia 19), o governo da Cingapura havia suspendido a importação e venda de todos os produtos derivados de leite da China, após encontrar a substância em iogurte e em uma bebida láctea. A suspensão inclui leite, sorvete, iogurte, chocolate, biscoitos e doces, bem como qualquer outro produto que tenha leite chinês na composição. A melamina foi apontada como responsável pela morte de quatro crianças e por doenças em outras 6,2 mil na China que tomaram leite em pó contaminado. Uma menina de três anos de Hong Kong também foi diagnosticada com pedras nos rins após ter bebido leite com a substância. A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse hoje que o atraso na divulgação de informações importantes sobre a contaminação por parte das autoridades chinesas prejudicaram a capacidade de Pequim de lidar rapidamente com o problema e alertar os consumidores a tempo. O diretor da OMS para o Pacífico ocidental, Shigeru Omi, ressaltou, no entanto, que as autoridades chinesas estão agora tratando o problema de maneira séria, recolhendo produtos contaminados de 22 companhias e promovendo inspeções de segurança alimentar. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.