Reuters
Reuters

Cinzas de vulcão chileno voltam a causar cancelamento de voos na Argentina

Além de cinzas, voos sao afetados por protesto de controladores aéreos e técnicos aeronáuticos

Marina Guimarães, de Buenos Aires,

11 de novembro de 2011 | 13h18

BUENOS AIRES - As cinzas do vulcão chileno Puyehue voltaram a provocar cancelamentos de vários voos em Buenos Aires, desde a noite de quinta-feira, 10. Os passageiros da Aerolíneas Argentinas são os mais afetados porque, além dos problemas causados pelas cinzas, os controladores aéreos e técnicos aeronáuticos da companhia iniciaram um protesto na manhã desta sexta-feira, 11.

 

Pelo menos 11 voos da empresa foram cancelados ou estão atrasados em consequência da greve. Há pouco, o Ministério do Trabalho determinou "conciliação obrigatória" entre os trabalhadores e a Aerolíneas Argentinas, e alguns voos serão normalizados.

 

Porém, a Secretaria de Transporte solicita aos passageiros que se comuniquem com suas operadoras para obter informação sobre seus voos.

 

Cinzas

 

Em consequência das cinzas do vulcão, a LAN emitiu comunicado informando sobre voos cancelados provenientes de Comodoro Rivadavia, São Paulo, Río Gallegos, Mendoza e Neuquén. Também há problemas com voos do Rio de Janeiro.

 

Até a presidente Cristina Kirchner teve de cancelar visita que faria à fábrica da General Motors nesta

sexta-feira, em Rosario, na província de Santa Fé, devido às condições de segurança do voo. A visita, segundo o porta-voz da presidência, Alfredo Scoccimarro, foi transferida para terça-feira. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.