Cinzas de vulcão do Chile afetam voos da Austrália

Milhares de passageiros na Austrália e na Nova Zelândia foram afetados pela suspensão de voos neste domingo, devido à propagação de uma nuvem de cinzas de um vulcão em erupção no sul do Chile, o que ameaça afetar os motores dos aviões.

AE, Agência Estado

12 de junho de 2011 | 08h35

A empresa australiana Qantas Airways informou que todos os voos com destino ou origem na cidade de Melbourne não partirão. A Qantas também cancelou 22 voos com destino e provenientes de Nova Zelândia e Tasmânia, uma vez que a nuvem de poeira do vulcão chileno se espalhou pela atmosfera.

Cerca de oito mil pessoas foram afetadas pelos cancelamentos, disse uma porta-voz da Qantas.

A Virgin Austrália anunciou mais tarde a suspensão de 34 voos domésticos e um internacional no domingo à noite.

"Estamos monitorando de perto a situação durante todo o dia", disse Sean Donohue, da Virgin, em um comunicado. "Segurança é sempre nossa prioridade número 1."

A Air New Zealand não cancelou nem atrasou nenhum voo, mas tem ajustado as rotas e as altitudes para garantir que os aviões fiquem longe das cinzas, disse a porta-voz da empresa Tracy Mills.

A erupção do vulcão no Chile começou no dia 4 de junho. Voos de Chile, Argentina, Uruguai e Brasil foram cancelados após a erupção. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.