Circuito fechado de TV mostrará morte de McVeigh

Os sobreviventes e as famílias das vítimas do atentado de 1995 em Oklahoma City, que deixou 168 mortos, poderão assistir, por circuito fechado de TV, à execução do autor do ataque, o americano Timothy McVeigh, marcada para 16 de maio, anunciou ontem o secretário da Justiça dos EUA, John Ashcroft. A medida atende à solicitação de cerca de 250 pessoas. Ashcroft justificou a decisão pelo fato de o crime de McVeigh ter sido o maior atentado cometido até hoje nos EUA. Ele destacou que a transmissão será feita por uma rede de alta segurança instalada pelo FBI (polícia federal) com a mais moderna tecnologia de codificação para evitar que seja interceptada. McVeigh, de 32 anos, havia declarado aos autores de um livro sobre sua ação no atentado que, se o governo permitisse a transmissão em circuito fechado, ele iria "exigir que o ato fosse televisionado para todo o país". O diário The Washington Post destacou os preparativos para a execução de McVeigh, por injeção letal, numa penitenciária do Estado de Indiana. O condenado terá direito a escolher sua última refeição, desde que não inclua bebidas alcoólicas nem custe mais de US$ 20.Leia Mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.