John Thys/AFP
John Thys/AFP

Ameaça de ataques terroristas deixa Bruxelas em alerta

Além das partidas de futebol e shows serem adiados na capital da Bélgica, o governo decidiu aumentar o policiamento nas ruas

O Estado de S. Paulo

21 de novembro de 2015 | 07h43

(Atualizado às 18h25) BRUXELAS - A Bélgica colocou neste sábado, 21, a cidade de Bruxelas em estado de alerta em virtude de uma ameaça grave e iminente de ataque terrorista. O metrô foi fechado e eventos cultutais e esportivos foram suspensos. Soldados faziam a segurança de prédios da União Europeia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

As forças especiais da polícia federal belga prenderam quatro pessoas que estavam em um veículo suspeito, no bairro histórico de Grand Sablon da capital Bruxelas. Depois disso, a prefeitura da cidade recomendou às cafeterias e aos restaurantes que fechem suas portas na noite deste sábado como medida de precaução.

Uma semana após os ataques de Paris realizados por militantes do Estado Islâmico, dos quais um suspeito de Bruxelas está foragido e é apontado por autoridades como altamente perigoso, a cidade foi colocada no nível 4 de alerta, o mais alto da escala, depois de uma reunião dos principais ministros, a polícia e serviços de segurança.

O órgão de crise do governo informou que estava pedindo às autoridades locais para cancelar grandes eventos e pediu que as pessoas evitassem multidões. As partidas do Campeonato Belga em Bruxelas e seus arredores foram adiadas. O metrô da capital foi fechado e a presença militar e policial, ampliada.

"O resultado de informações relativamente precisas apontou para o risco de um ataque parecido com o que ocorreu em Paris”, disse o primeiro-ministro belga, Charles Michel, em entrevista coletiva neste sábado. “Nós estamos falando sobre a ameaça de vários indivíduos com armas e explosivos lançarem um ataque simultâneo."

Ele se recusou a dar mais detalhes, mas disse que o governo vai rever a situação na tarde de domingo. O sistema de metrô permanecerá fechado até então, de acordo com a recomendação do centro de crise.

"O conselho para a população é evitar lugares onde muitas pessoas se reúnem, como centros comerciais, shows, eventos ou estações de transporte sempre que possível", acrescentou o premiê.

Copa Davis. A Federação Internacional de Tênis (ITF) manifestou preocupação pela decisão do governo belga de elevar o alerta terrorista em Bruxelas, a apenas seis dias da final da Copa Davis, que aconteceria na cidade de Gent entre a equipe da casa e a Grã-Bretanha.

O novo presidente da ITF, o americano David Haggerty, comentou à emissora "BBC" que os preparativos para a final continuam, embora o assunto da segurança é "a prioridade mais alta" da organização.

"Temos consciência de que a Bélgica elevou o nível de alerta terrorista em Bruxelas. Isso nos preocupa muito, mas, na atualidade, continuamos com os preparativos", acrescentou. / REUTERS e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
TerrorismoBélgica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.