Circulação de transporte é suspensa em Boston

Dois suspeitos do ataque à maratona de Boston na segunda-feira mataram um policial universitário, feriram um oficial de trânsito durante um tiroteio e lançaram artefatos explosivos contra a polícia durante sua tentativa de fuga. Um deles foi morto pela polícia e o outro, descrito como um perigoso terrorista, continuava foragido nesta sexta-feira, informaram autoridades

Agência Estado

19 de abril de 2013 | 09h26

Os suspeitos foram identificados para a Associated Press como cidadãos vindos da região russa da Chechênia, local assolado pela insurgência islâmica. Um boletim de inteligência obtido pela AP identifica o suspeito sobrevivente como Dzhokhar A. Tsarnaev, de 19 anos, que vive em Cambridge, Massachusetts.

Dois agentes de segurança disseram à AP que Tsarnaev e o outro suspeito, que ainda não fora identificado, viviam legalmente nos Estados Unidos havia pelo menos um anos.

Em Boston, as autoridades suspenderam a circulação de ônibus e do metrô e pediram que as pessoas não saiam às ruas enquanto procuram o suspeito fugitivo, que aparece usando um boné branco nas imagens de segurança captadas na segunda-feira.

"Nós acreditamos que este homem seja um terrorista", disse o comissário de polícia de Boston Ed Davis. "Nós acreditamos que ele seja um homem que veio aqui para matar pessoas."

As autoridades pediram que os moradores de Watertown, Newton, Arlington, Waltham, Belmont, Cambridge e dos bairros Allston-Brighton, em Boston, permaneçam em locais fechados. Pelo menos 250 mil pessoas vivem nesses subúrbios. As autoridades pediram também que as empresas locais não abram nesta sexta-feira.

Segundo Joe Pesaturo, porta-voz da Autoridade de Transportes de Massachusetts, ônibus, metrô, bondes, trens e barcos pararam de funcionar.

O confronto da polícia com os suspeitos começou apenas algumas horas depois de o FBI ter divulgado fotografias e vídeos de dois jovens que foram vistos carregando mochilas em meio aos maratonistas e ao público. Os ataques de segunda-feira mataram três pessoas e deixaram mais de 180 feridas.

As imagens divulgadas pelo FBI mostram dois jovens usando bonés, andando um atrás do outro perto da linha de chegada da maratona de Boston. Richard DesLauriers, agente do FBI responsável pelas investigações em Boston, disse que o suspeito de boné branco foi visto deixando uma sacola no local da segunda explosão.

As autoridades disseram que imagens de vigilância mostraram, na noite de quinta-feira, o suspeito de boné branco durante o roubo a uma loja de conveniência em Cambridge, perto do campus do Massachusetts Institute of Technology (MIT), onde um policial universitário foi morto enquanto respondia a um chamado, informou o coronel da polícia estadual Timothy Alben. O policial morreu em decorrência de vários ferimentos a bala.

Segundo as autoridades, deste local os dois homens sequestraram um homem numa Mercedes-Benz. A vítima foi mantida por meia hora e libertada, sem ferimentos, num posto de gasolina em Cambridge.

As buscas ao veículo levaram a uma perseguição que terminou em Watertown onde, segundo autoridades, os suspeitos lançaram artefatos explosivos do carro e trocaram tiros com a polícia. Um policial de trânsito ficou seriamente ferido durante o tiroteio.

Médicos do hospital de Boston para onde o suspeito foi levado e morreu disseram que ele sofreu ferimentos de uma explosão e de vários disparos. As informações são da Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
EUABostonexplosãoMIT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.