CIT Group estaria preparando a concordata, dizem fontes

O CIT Group, instituição financiadora de quase um milhão empresas, a maior parte pequenas e médias, dos Estados Unidos, está se preparando para um possível pedido de concordata, segundo pessoas próximas ao assunto ouvidas pelo Wall Street Journal. O CIT entrou em contato com a empresa de advocacia Skadden, Arps, Slate, Meagher & Flom, que tem prática reconhecida em casos de concordata, de acordo com as fontes.

AE, Agencia Estado

11 de julho de 2009 | 15h34

A contratação de um consultor para concordatas não significa que a companhia vai realmente pedir concordata. O CIT tem afirmado ao governo que seu caso é urgente, disse uma das fontes, e está esperançoso porque "o governo não disse um não absoluto para qualquer coisa".

O CIT tem US$ 1 bilhão em pagamentos que vencem em meados de agosto e não está claro se a instituição "poderá cumprir isso", segundo uma fonte. A financiadora dará mais informações quando anunciar seus resultados do segundo trimestre deste ano, dentro de duas semanas.

O CIT confirmou ontem que a Corporação Federal de Seguro de Depósito (FDIC) ainda não aprovou o pedido para participar do Programa de Garantia de Liquidez Temporária (TLGP, na sigla em inglês). A instituição disse que continua negociando com o governo, mas não pode assegurar que o pedido será aprovado em algum momento. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAcriseconcordataCIT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.