Civis estrangeiros são retirados da capital da Libéria

Helicópteros militares começaram nesta segunda-feira a retirar civis europeus e norte-americanos da sitiada capital da Libéria. A situação é critica em Moróvia. Rebeldes tentam avançar desde o extremo oeste da cidade até o centro da capital para derrocar o governo do presidente Charles Taylor. Explosão podem ser ouvidas a distância. Cerca de 91 estrangeiros eram retirados das embaixadas e levados a um navio francês no Atlântico.A Libéria é um país fundado por ex-escravos dos EUA. Seu nome significa terra dos libertos. Trata-se de uma plaga na costa oeste da África, extremamente úmida e coberta por mata nativa. É, além da Etiópia, o único país da África não-colonizado por europeu.Uma guerra civil pelo poder dizimou a população. Mais de 200 mil pessoas foram mortas. O atual governo, apesar de eleito legitimamente, segundo as forças de paz da ONU que acompanharam o processo, foi também um guerrilheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.