Clã planeja fazer biblioteca em local de enterro de Saddam

A família de Saddam Hussein planeja fundar uma biblioteca e uma escola religiosa no local em que ele foi enterrado, em sua cidade natal, disse um membro da família neste domingo, 31, enquanto as pessoas prestavam suas últimas homenagens ao ex-presidente iraquiano.Saddam foi enforcado no sábado por crimes contra a humanidade. Seu corpo foi entregue para líderes tribais sunitas de Tikrit e ele foi enterrado ao fim da noite, em Awja."Queremos transformar o local em uma escola religiosa e em uma biblioteca para homenagear Saddam", disse Muayed al-Hazaa, parente que se disse primo do ex-líder."Queremos fazer desse lugar um edifício adequado", disse ele à Reuters por telefone. "Isso honrará Saddam Hussein."Houve especulações de que o governo liderado pelos xiitas poderia enterrar o corpo de Saddam em uma sepultura secreta, por medo de que o local se tornasse um ponto de convergência de rebeldes. Mas depois de apelos da tribo de Albu Nasir, à qual Saddam pertencia, o corpo lhes foi entregue para o funeral.Os filhos de Saddam, Uday e Qusay, foram enterrados em um jazigo da família no cemitério de Awja, depois que soldados dos EUA os mataram em meados de 2003.Em vida, Saddam, que tinha 69 anos, era conhecido por ser um leitor voraz, hábito que ele manteve durante os três anos de prisão militar, em que ele também escreveu poemas e contos.Um biógrafo registrou que entre suas obras preferidas estavam os trabalhos e a vida do ditador soviético Josef Stálin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.