Clarín: Kirchner pode deixar chefia do partido Peronista

O ex-presidente argentino Néstor Kirchner deve renunciar hoje ao comando do Partido Justicialista (Peronista), segundo uma emissora de televisão local. O jornal "Clarín" também confirmou a notícia. O diário afirma que o anúncio da saída de Kirchner da liderança do partido poderia ser feito a qualquer momento. Kirchner deve ser substituído pelo governador da província de Buenos Aires, Daniel Scioli, de acordo com a imprensa local. Scioli é bastante próximo do ex-líder do país.

AE, Agencia Estado

29 de junho de 2009 | 14h27

Ontem, o ex-presidente sofreu uma dura derrota nas eleições legislativas da Argentina. A coalizão de centro-esquerda que apoia a presidente do país, Cristina Kirchner, perdeu o controle do Congresso nas eleições de meio de mandato. Néstor Kirchner perdeu a disputa na província de Buenos Aires, onde concorria a uma vaga na Câmara de Deputados. Uma aliança de dissidentes do peronismo, incluindo o empresário Francisco de Narváez e o prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, derrotou Néstor Kirchner. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Argentinaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.