Clérigo islâmico radical preso na Inglaterra

A polícia britânica prendeu um clérigo islâmico acusado de ter ajudado no ataque de 2000 contra o navio americano USS Cole. Os EUA querem sua extradição, acusando-o de terrorismo. A prisão de Abu Hamza al-Masri ocorre um dia depois do alerta americano para um possível atentado dentro dos EUA nos próximos meses. Al-Masri - que tem apenas um olho e ganchos no lugar das mãos, que diz ter perdido lutando no Afeganistão - não consta da lista de sete suspeitos principais divulgada pelo FBI. Mas o clérigo, de origem egípcia, é suspeito de terrorismo há tempos. Ele fazia pregações numa mesquita londrina ligada a diversos possíveis terroristas, incluindo Zacarias Moussaoui, suspeito de cumplicidade nos ataques de 11 de setembro de 2001. A Polícia Metropolitana de Londres não quis confirmar a prisão, dizendo apenas que agentes da Unidade de Cooperação Internacional e Extradição haviam prendido ?um cidadão britânico de 47 anos? a pedido dos Estados Unidos. Fontes falando em condição de anonimidade confirmaram que o preso é Al-Masri. A advogada do clérigo, Maddrassar Arani, disse à BBC que ele está detido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.