Clérigo muçulmano é condenado a 15 anos

O clérigo muçulmano Abu Bakar Bashir, líder espiritual do braço da Al-Qaeda no Sudeste Asiático, envolvido nos atentados que mataram 202 pessoas em Bali, em 2002, foi condenado ontem a 15 anos de prisão pela Justiça da Indonésia. O religioso foi considerado culpado por dar apoio a um campo de treinamento de terroristas descoberto em 2010. Mais de 3 mil policiais foram acionados para a segurança do julgamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.