Clima político volta a esquentar na Venezuela

O clima político volta a esquentar na Venezuela. Está programada para amanhã uma nova marcha contra o presidente Hugo Chávez e analistas políticos locais não descartam a possibilidade de um novo golpe de Estado. Ao mesmo tempo, a Confederação dos Trabalhadores da Venezuela (CTV) assegurou que há consenso para uma nova greve geral, segundo o diário El Universal, de Caracas.Opositores a Chávez marcharão amanhã até a Avenida Bolívar, a principal de Caracas, no encerramento de uma jornada de dois meses batizada de "luto ativo", em homenagem aos 17 manifestantes que foram assassinados antes do fracassado golpe de Estado contra Chávez, em 12 de abril."A confrontação política começa a aumentar novamente", disse Saúl Cabrera, presidente da empresa privada de pesquisas Consultores 21. "Há condições para um novo golpe de Estado", acrescentou. Por sua parte, o analista Miguel Salazar, colunista da revista Quinto Día, afirmou que "o jogo está travado" e que não vislumbra acordos de convivência entre governistas e oposicionistas. Para ele, o cenário político mantém-se complicado desde o fracassado golpe contra Chávez em 12 de abril.Apenas nesta semana, foram registrados pelo menos cinco conflitos violentos entre seguidores e opositores de Chávez em várias regiões do país, deixando pelo menos nove pessoas feridas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.