Clinton: cidadão comum

Bill Clinton vem dedicando seusprimeiros dias como cidadão comum, depois de oito anos na CasaBranca, com tarefas domésticas e se familiarizando com sua novavizinhança. "Estou organizando os livros, arrumando a casa,instalando a televisão a cabo", disse ontem oex-presidente enquanto caminhava por sua nova cidade, Chappaqua,no subúrbio de Nova York.Sorridente, o agora cidadão comum Clinton afirmou: "Tenhodormido muito bem. Agora sou como a maioria dosnorte-americanos. Dou uma olhada nos jornais pelas manhãs e bebocafé". Em sua caminhada, Clinton saudou vários vizinhos,brincou com eles e assinou alguns autógrafos no meio da neve.Algum comentário sobre a partida de futebol americano nestedomingo entre os New York Giants e os Baltmore Ravens? "Minhamulher é agora senadora por Nova York. Vocês já sabem para quemeu vou torcer". A senadora Hillary Clinton partiu paraWashington ontem pela manhã.Mais tarde, Clinton recebeu a visita de seu amigo TerryMcAuliffe, um importante arrecadador de fundos democrata. Osdois e um terceiro homem saíram para passear nas principais ruascomerciais da cidade e pararam para almoçar sopa, frango,batatas fritas e salada grega. "Eu pago", disse McAuliffe.Na saída do restaurante, Clinton cumprimentou uma menina decinco anos chamada Chelsea Hunt. "Que lindo nome você tem",disse o ex-presidente, cuja filha também se chama Chelsea.À noite, Clinton, McAuliffe e Chelsea, a filha, assistiram àópera Aída no Metropolitan Opera House, em Manhattan. Clintonfoi ovacionado de pé. No intervalo do espetáculo, um jornalistaperguntou ao ex-presidente como ele estava se sentido em ser um"homem comum". "Sinto-me bastante bem", respondeu Clinton."Nunca acreditei ser mais do que um homem comum".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.