Clinton defende entrada imediata da China na OMC

A China deveria ter sua entrada permitida na Organização Mundial do Comércio (OMC) o mais rápido possível, afirmou hoje o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton no encerramento de um fórum financeiro em Hong Kong. Segundo Clinton, tal medida permitiria a expansão do crescimento e o desenvolvimento na China e no mundo. Em uma defesa da globalização econômica com compaixão, Clinton também conclamou as nações desenvolvidas a permitirem que os países pobres façam parte do jogo do comércio mundial.Segundo o ex-presidente dos EUA, do início dos anos 70 até o início dos anos 90, as nações que abriram seus mercados registraram uma taxa de crescimento duas vezes maior que aqueles que mantiveram suas portas fechadas e suas tarifas nas alturas".Clinton aproveitou seu pronunciamento no Fortune Global Forum para exortar China e Estados Unidos a se tornarem parceiros para, segundo ele, criar um mundo mais harmonioso. O ex-presidente disse a líderes empresariais e políticos presentes na conferência que os EUA têm um interesse fundamental numa Ásia estável e a chave para preservar essa política é "manter boas relações com a China". "O mundo será um lugar melhor, nos próximos 50 anos, se trabalharmos em parceria", disse Clinton. "É claro que haverá acidentes no percurso", acrescentou o ex-presidente, numa referência à atual crise diplomática entre Washington e Pequim, causada por uma colisão aérea, em 1º abril, entre um avião de espionagem norte-americano e um caça chinês e o bombardeio norte-americano da embaixada chinesa na Iugoslávia em 1999.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.