Clube de Paris estima dívida do Iraque em US$ 21 bilhões

O Clube de Paris estimou que o endividamento público do Iraque totaliza cerca de US$ 21,018 bilhões e previu que o país não terá condições de retomar o pagamento dos serviços da dívida antes do final de 2004. O Clube de Paris é um grupo informal que reúne as principais nações credoras públicas. O total inclui também as dívidas do país com o Brasil e a Coréia do Sul. A estimativa inicial do grupo não inclui os juros mais recentes, que poderiam duplicar o valor do endividamento, e também as dívidas do setor privado que não têm garantias por parte de instituições públicas. O clube citou como exemplo o caso da dívida do país com o Japão. Considerando o principal, juros e tarifas sobre os empréstimos governamentais e seguros para exportação concedidos pelo Japão, o total seria de US$ 7,027 bilhões. Sem as penalidades pelos atrasos recentes no pagamento das dívidas, o total cai para US$ 4,109 bilhões. Mesmo assim, o Japão é o maior credor do Iraque. A Rússia tem a receber US$ 3,450 bilhões; a França, US$ 2,994 bilhões; a Alemanha, US$ 2,404 bilhões e os EUA US$ 2,192 bilhões. No comunicado, o Clube de Paris informou que os países credores estão plenamente de acordo com o objetivo de reestruturar a dívida iraquiana.

Agencia Estado,

11 Julho 2003 | 09h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.