Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Clube judeu é alvo de atentado no Uruguai

A Associação Israelita Jaime Zhitlovsky, um clube da comunidade judaica em Montevidéu, capital do Uruguai, foi alvo de um atentado realizado com um coquetel Molotov na madrugada de ontem. A bomba caseira provocou um incêndio da porta da instituição, além de deixar marcas na fachada. As suspeitas indicam que o atentado teria sido um protesto contra a invasão israelense na Faixa de Gaza. No entanto, em diversas ocasiões antes do atentado, lideranças da Associação Zhitlovsky afirmaram que a entidade condena tanto o grupo islâmico Hamas quanto Israel pelo conflito."Esses fatos não nos farão mudar nossa postura favorável ao cessar de fogo em Gaza", afirmou o diretor da associação, Gabriel Slepack. O Zhitlovsky, localizado no bairro de Palermo, próximo ao centro da cidade, é um clube que organiza eventos dos setores laicos da comunidade judaica uruguaia com tendências de esquerda.A comunidade judaica uruguaia - cuja origem data de 1770 - conta atualmente com 23 mil integrantes, para uma população de quase 3,5 milhões. Outros 20 mil judeus uruguaios deixaram o país por causa das crises econômicas que afetaram o Uruguai nas últimas duas décadas. Vinte sinagogas e oito organizações sionistas espalham-se por todo o país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.