CNA, de Jacob Zuma, lidera eleições na África do Sul

O Congresso Nacional Africano (CNA), partido governista na África do Sul, assumiu inicialmente a liderança das eleições, realizadas ontem no país, que devem consagrar Jacob Zuma como presidente da nação.

AE-AP, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 06h00

Os resultados preliminares mostram o CNA com 63% dos 2,8 milhões de votos apurados - ou um número estimado de 15% da votação.

Cerca de 80% dos 23 milhões de eleitores sul-africanos compareceram ontem nas urnas - o voto é facultativo. Os resultados finais devem ser divulgados até sexta-feira.

O CNA é favorito para vencer a disputa, como fez na primeira eleição pós-apartheid em 1994 e nos outros dois pleitos desde então.

Mas os grupos de oposição estão mostrando um forte desempenho. A Aliança Democrática (AD), de Hellen Zile, prefeita branca da cidade do Cabo, tinha cerca de 20% dos votos, de acordo com a contagem inicial. Os resultados preliminares mostram ainda o partido com 54% dos votos na província-chave de Western Cape contra 26% do CNA.

O Congresso do Povo (Cope) - fundado no ano passado por uma dissidência do CNA - estava com um pouco mais de 7% dos votos, apesar das expectativas de que representaria um sério desafio para o partido dominante. O Cope é formado por partidários de Mbeki, que disputou - e perdeu - a liderança do CNA para Zuma.

Tudo o que sabemos sobre:
África do Suleleiçõesapuração

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.