CNN entrega questionário e espera respostas de Bin Laden

A rede de televisão americana CNN preparou questionário com seis perguntas que será entregue a Osama bin Laden. Segundo a CNN, um homem que disse ser representante da organização terrorista al-Qaeda, comandada pelo saudita, fez contato com a TV árabe Al-Jazira com a oferta da entrevista para a rede americana na semana passada. A expectativa é que Bin Laden responda às perguntas no seu próximo pronunciamento, gravado em vídeo. A Al-Jazira, cadeia de TV a cabo com sede no Emirado de Catar, atua como intermediária entre a CNN e a Al-Qaeda. A rede americana disse não saber como o grupo terrorista se comunica com a Al-Jazira, nem como as perguntas vão ser entregues a Bin Laden. A TV árabe divulgou no dia 8, quando começou a campanha militar americana no Afeganistão, um vídeo no qual o dirigente da al-Qaeda faz várias ameaças ao Ocidente. O anúncio da entrevista com o saudita chega menos de uma semana depois de a CNN, juntamente com as TVs ABC, CBS, NBC, MSNBC e Fox, concordarem com a sugestão do governo de George W. Bush para que tenham cuidado com a transmissão de freqüentes relatos "inflamados" de Osama Bin Laden. As emissoras americanas se comprometeram a verificar minunciosamente o conteúdo das falas e possivelmente editá-las. A Casa Branca qualifica os pronunciamentos do saudita como propaganda e alega que os relatos, além de incitarem à violência, são uma forma de enviar mensagens codificadas com instruções para os seguidores da organização terrorista al-Qaeda em várias partes do mundo. Entevista terá divulgação conjunta Mas a CNN apressou-se em enfatizar que só aceitou a oferta da entrevista porque entendeu que não tem a obrigação de divulgar as respostas de Bin Laden. "Se ele só fizer propaganda não há razão para colocarmos no ar", disse o presidente da CNN Walter Isaacson. "Nós só vamos divulgar a fita se for notícia", completou. Isaacson afirmou ainda que a CNN não vai reivindicar exclusividade de qualquer viodeotape com as respostas de Osama bin Laden e irá convidar as TVs concorrentes para que também divulguem o material. Ele disse que telefonou para as outras redes para informá-las sobre o acordo intermediado pela Al-Jazira. A CNN quer saber de Osama bin Laden se ele ou seus seguidores têm armas de destruição em massa e como eles planejam utilizá-las. Também pergunta qual o papel da organização al-Qaeda nos ataques terroristas de 11 de setembro ao World Trade Center e ao Pentágono e os subseqüentes com a bactéria antraz. A rede americana questiona ainda se outro governo estrangeiro está envolvido nos atentados e como Bin Laden se sente em relação aos mulçumanos que denunciaram sua "guerra santa". No questionário, a CNN também incluiu a pergunta: "Como você e seus seguidores justificam a defesa do assassinato de gente inocente?"

Agencia Estado,

17 Outubro 2001 | 18h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.