CNT toma porto de Sirte, mas não controla cidade

Otan diz que as armas químicas e o material nuclear de Kadafi já estão em poder do governo interino

SIRTE, LÍBIA , O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2011 | 03h02

Tropas do novo governo líbio disseram ontem que assumiram o controle do porto de Sirte, cidade natal de Muamar Kadafi e um dos últimos redutos do ex-ditador da Líbia. Mas forças ligadas a Kadafi ainda controlam a maior parte de Sirte e resistem aos avanços rebeldes em outra cidade, Bani Walid.

A resistência dos kadafistas em Sirte, Bani Walid e em outras pequenas localidades do país impede que os rebeldes declarem vitória total na guerra civil que já dura sete meses.

Ontem, em mensagem divulgada por uma rádio de Bani Walid, o ex-ditador garantiu que está na Líbia e quer morrer como um "mártir".

A Otan anunciou ontem que pelo menos 200 mil pessoas estão à mercê das tropas leais a Kadafi nas cidades de Sirte e Bani Walid, onde a população já sofre com a falta de água, luz, combustível e comida. Ainda de acordo com a Otan, o CNT já assumiu o "controle total" do material nuclear e das armas químicas que estavam em poder de Kadafi - ele havia prometido entregar o material às potências ocidentais pouco antes de começar a guerra civil. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.