Coalizão de centro-direita vence eleições em Portugal

A coalizão de centro-direita que governa Portugal, chamada Portugal à Frente, venceu as eleições gerais deste domingo e obteve mais um mandato de quatro anos. Com 98% dos distritos eleitorais apurados, a coalizão conseguiu 39% dos votos, contra 32% para o principal partido de oposição, o Partido Socialista, de centro-esquerda.

Estadão Conteúdo

04 Outubro 2015 | 19h25

Apesar da vitória, a coalizão governista não deve alcançar uma maioria absoluta no Parlamento, conforme apontam as projeções. Com menor espaço no Parlamento, que conta com 230 assentos, a coalizão pode ter suas políticas pelos parlamentares eleitos pelo Partido Socialista, abrindo espaço para um período de instabilidade política, que pode afugentar investidores e diminuir a capacidade da zona do euro de resolver seus problemas econômicos.

Portugal estava à beira da falência durante a crise financeira da zona do euro e precisava de um resgate de 78 bilhões de euros em 2011. Os socialistas estavam no poder durante seis anos antes do início da crise, o que levou o partido a ser acusado de má gestão econômica. Cortes de gastos do governo de centro-direita e aumentos de impostos ajudaram a colocar Portugal em um recessão de três anos.

Mas este ano a economia está melhorando, e o atual primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, diz que austeridade está valendo a pena. A economia cresceu 1,5% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período em 2014. O taxa de desemprego caiu de 17,7% em 2013 para 12,3% em julho deste ano. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Portugaleleiçõesresultado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.