Coalizão investiga hipótese de fogo amigo no Afeganistão

A coalizão estrangeira liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão anunciou nesta terça-feira que investiga um possível caso de fogo amigo durante um confronto nas proximidades de uma de suas bases no sul do país. O combate aconteceu no último fim de semana. Três militares canadenses, um americano e um afegão ficaram feridos no ataque atribuído à milícia fundamentalista islâmica Taleban contra a base em Helmand no último sábado. Um soldado americano e outro canadense morreram no incidente. A comissão investigadora será composta por oficiais dos EUA, Canadá e Afeganistão. "A investigação determinará todos os fatos e circunstâncias em torno do incidente, inclusive se um possível caso de fogo amigo causou a morte de algumas das vítimas", dizia um comunicado militar americano. De acordo com números oficiais, os EUA sofreram sete baixas causadas por fogo amigo desde a invasão do Afeganistão, no fim de 2001. Ao todo, 222 militares americanos morreram em operações de combate no Afeganistão e em seus arredores desde então.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.