Coalizão mata oito supostos insurgentes no Afeganistão

As forças militares lideradas pelos Estados Unidos no Afeganistão mataram oito talebans no leste do país,informaram nesta quinta-feira fontes militares. O comunicado divulgado pela coalizão afirma que o incidente aconteceu na quarta-feira no distrito de Asadabad, na província de Kunar, no leste. Segundo a nota, as forças da coalizão foram atacadas por um grupo de insurgentes com armas pequenas e responderam ao ataque com granadas, metralhadoras e armas de pequeno calibre."As forças da coalizão não registraram nenhuma baixa", afirma o comunicado.No distrito de Nika, da província de Paktika, também no leste, as forças da coalizão localizaram um esconderijo de armas enquanto buscavam um refúgio de extremistas. "O depósito de armas tinha seis foguetes, uma bateria, uma metralhadora, 40 munições para a metralhadora, uma bomba, 70 detonadores e munição de morteiro", afirma a nota. Nove feridos em atentados Oito policiais afegãos e um soldado americano foram feridos nesta quinta-feira em dois atentados suicidas cometidos no sul do Afeganistão, segundo informaram fontes oficiais.O primeiro atentado aconteceu na madrugada desta quinta-feira, às 6h30 (23h de quarta-feira, em Brasília) na província de Uruzgan, no sul do país.Um homem que levava explosivos junto ao corpo entrou num posto policial da capital da província, Tirin Kot, e provocou a explosão. Ele morreu e, com a explosão, causou ferimentos em oito policiais.O outro atentado foi no distrito de Daman, da província de Kandahar, a quatro quilômetros da capital provincial. O general Rahmatullah Raufi, comandante do Exército Afegão no sul do país, disse à Efe que por volta das 10h45 (3h15 de Brasília) um automóvelcarregado de explosivos bateu num carro militar dos EUA, na estrada de Kandahar a Cabul.O atacante morreu na hora. Um soldado americano foi ferido e levado ao hospital do Exército dos EUA no aeroporto de Kandahar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.