Cocaína atinge recorde de consumo na Europa, diz agência

A Europa registra atualmente o maiornúmero de consumidores de cocaína de sua história, a maiorparte deles concentrados na Grã-Bretanha e na Espanha, reveloua agência da União Européia (UE) encarregada de combater o usode entorpecentes. "Estima-se que a cocaína tenha sido usada ao menos uma vezpor mais de 12 milhões de europeus, o que representa quase 4por cento de toda a população adulta", afirmou o órgão. Ao menos 4,5 milhões de europeus consumiram cocaína no anopassado, ou 1 milhão a mais do que a cifra registrada em 2005. Essa expansão do número de usuários coincide com asapreensões recorde da droga realizadas nos últimos anos,afirmou o Centro Europeu de Monitoramento para as Drogas e oVício em Drogas (EMCDDA na sigla em inglês), em seu relatóriode 2007. A estimativa é de que em 2005 tenham sido apreendidas107 toneladas de cocaína. "A cocaína é hoje, depois da maconha, a segunda drogailícita mais usada em muitos países-membros da UE e na UE comoum todo", disse o EMCDDA em seu relatório, que abarca os 27países que integram a união mais a Turquia e a Noruega. Os adultos com idades entre 15 e 34 anos e que moram naEspanha e na Grã-Bretanha são os maiores consumidores decocaína. Especialistas afirmam que a crescente demanda pela droga ea valorização do euro aumentaram a pressão sobre os cartéis dedroga da América do Sul para atravessarem as bem controladasfronteiras da UE. O principal ponto de entrada da droga continua sendo apenínsula Ibérica, e Portugal ganha importância como local depassagem. O EMCDDA disse que, apesar de o preço da cocaína terdiminuído nos últimos anos, um grama do pó branco ainda chega aser vendido por 120 euros em alguns países europeus. De outro lado, o uso da heroína e de outras drogasinjetáveis tornou-se menos comum na Europa ao passo que o usode maconha estabiliza-se após anos de taxas sustentáveis decrescimento, disse a agência. "No entanto, as mensagens positivas são manchadas pelogrande número de mortes relacionadas com o consumo de drogas ecom o aumento do uso da cocaína," disse o EMCDDA. Até 8.000pessoas morrem por ano, na UE, de overdose.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.