Colaborador de Muqtada al-Sadr é preso em Bagdá

Os Estados Unidos e as forças iraquianas prenderam um importante colaborador do radical xiita Muqtada al-Sadr na quinta-feira em Bagdá.O xeque Abdul-Hadi al-Darraji, diretor de mídia do al-Sadr em Bagdá, foi capturado durante uma invasão em uma mesquita na vizinhança oriental de Baladiyat, informou um oficial do escritório de al-Sadr. As forças iraquianas especiais e os militares do exército dos EUA capturaram um alto líder de um grupo armado, mas não identificaram o detido. Outros dois suspeitos foram detidos pelas forças iraquianas para prestarem depoimento. A incursão aconteceu após o primeiro-ministro Nouri al-Maliki prometer ser duro com as milícias xiitas e com os insurgentes sunitas em uma operação de segurança para reprimir a violência sectária em Bagdá.As Forças Armadas dos EUA acusam o suspeito de ter laços com os comandantes dos esquadrões da morte, que foram responsabilizados por muitas das matanças ocorridas nas ruas de Bagdá. O suspeito foi detido "baseado na informação de que ele é o líder de um grupo armado ilegal e está envolvido em seqüestros, torturas e assassinatos de civis iraquianos". Ele estaria também envolvido no assassinado de oficiais das forças de segurança iraquianas e de oficiais do governo."O suspeito comanda vários grupos armados em operações ilegais e está ligado à células de grupos armados que têm como alvo os cidadãos iraquianos", informou o comunicado. Ele também colaboraria com comandantes de esquadrões da morte em Bagdá, incluindo Abu Dura, líder de uma milícia xiita, conhecida pelo emprego de brutalidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.