Cólera vira assunto de 'segurança nacional'

HAITI

, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2010 | 00h00

A primeira morte por cólera na capital haitiana, Porto Príncipe, fez o ministro da Saúde, Gabriel Thimoté, dizer ontem que a epidemia se transformou em "questão de segurança nacional". Faltando 20 dias para as eleições presidenciais, as autoridades já contabilizam 583 mortes e mais de 9 mil pessoas hospitalizadas. A situação pode piorar ainda mais com a chegada das tempestades tropicais, comuns nesta época do ano, já que mais de 1,5 milhão de pessoas estão desabrigadas no Haiti desde o terremoto de janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.