Colisão de navios deixa 16 desaparecidos no Japão

Dois navios de carga colidiram hoje na costa da ilha central do Japão e 16 tripulantes sul-coreanos e indonésios estão desaparecidos, informou a guarda costeira do Japão. A guarda costeira enviou cinco navios e três helicópteros para procurar os 16 tripulantes - sete sul-coreanos e nove indonésios. Eles estavam a bordo do cargueiro de bandeira sul-coreana, que bateu contra a embarcação de carga de bandeira panamenha nas águas de Izu Oshima, uma pequena ilha a cerca de 120 quilômetros ao sul de Tóquio. "Continuamos com as operações de resgate, mas os 16 tripulantes ainda estão desaparecidos", disse o porta-voz da guarda costeira, Hidefumi Onoue. Ele afirmou que o navio sul-coreano, de 4.255 toneladas, também está desaparecido e que pode ter afundado. "Quando a colisão ocorreu, de manhã cedo, a visibilidade na região era muito ruim em razão da chuva", disse ele. Mais de 12 horas depois da colisão, a guarda costeira encontrou apenas dois botes salva-vidas vazios e três coletes salva-vidas pertencentes ao navio sul-coreano. "Estamos correndo contra o tempo, mas estamos fazendo nosso melhor para resgatá-los", disse Onoue.Os 19 tripulantes no navio panamenho, de 10.833 toneladas, estão a salvo, disse ele, acrescentando que são 14 tailandeses, três pessoas de Mianmar e dois indonésios. Segundo a guarda costeira, o navio sul-coreano que levava peças de aço estava indo para a Coreia do Sul, enquanto a embarcação panamenha, que carrega veículos, se dirigia para o porto de Aichi, cerca de 200 quilômetros a oeste da área onde ocorreu a colisão. Onoue disse que ainda não há informações clara sobre como ocorreu a colisão. Segundo ele, inicialmente, o navio panamenho juntou-se às operações de busca e resgate, mas depois tomou a direção do porto de Yokohama, ao sul de Tóquio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.