Stringer/Reuters
Stringer/Reuters

Colisão de trens de metrô em Xangai deixa mais de 200 feridos

Acidente ocorreu após falha em sinal para que funcionários direcionassem trens via telefone

KAZUNORI TAKADA E JANE LANHEE LEE, REUTERS

27 Setembro 2011 | 08h41

XANGAI - Dois trens de metrô colidiram no centro de Xangai nesta terça-feira, 27, ferindo mais de 200 passageiros, embora nenhum severamente, e provocando ira do público apenas dois meses depois de uma colisão fatal entre dois trens de alta velocidade.

A colisão ocorreu perto dos jardins Yu Yuan, uma atração turística bastante conhecida, depois da falha em um sinal que exigiria que os funcionários direcionassem os trens via telefone, informou a mídia estatal.

"Até onde sabemos, mais de 260 pessoas feridas foram enviadas ao hospital e não há relato de mortes até o momento", disse por telefone um oficial no departamento de propaganda do governo de Xangai.

Ambulâncias correram para a estação e equipes de emergência eram vistas carregando passageiros, disseram testemunhas da Reuters.

Shen Jun, 23 anos, que estava na primeira cabine do trem que colidiu por volta das 14h51 (horário local, 03h51 de Brasília), disse que havia "sangue por toda parte".

A agência oficial de notícias Xinhua informou que a maior parte dos ferimentos eram contusões e fraturas ósseas.

"Hoje é o dia mais sombrio da história da operação do Metrô de Xangai", disse uma reportagem da empresa de internet Sina, citando o microblog oficial do operador do metrô.

"Não importa no final das contas a causa e a responsabilidade, (nós nos sentimos) particularmente culpados pelo mal e pelas perdas sentidas pelo público. Vamos colocar toda a nossa capacidade para resgatar os feridos, retomar operações assim que possível... e cooperar com os departamentos relevantes na investigação", acrescentaram.

Mais conteúdo sobre:
CHINA TRENS COLISAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.