Efe
Efe

Colisão de trens no Irã mata ao menos 43 pessoas

Choque de comboios em Semnan resultou em incêndio e número de vítimas deve aumentar, segundo as autoridades

O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2016 | 13h04

TEERÃ - Dois trens de passageiros colidiram na província iraniana de Semnan, no centro-norte do país, no início desta sexta-feira, 25, matando ao menos 43 pessoas e ferindo dezenas. O número de vítimas deve aumentar.

"O número de mortos alcançou 31 e acreditamos que esse número irá crescer", disse o governador de Semnan, Mohammad Reza Khabbaz, à agência Fars.

A mídia iraniana divulgou relatos contraditórios sobre o saldo de mortes e a quantidade de feridos do acidente. A agência de notícias Fars disse que 52 pessoas se feriram e que foram transferidas a hospitais próximos. As reportagens não deram detalhes sobre o número de passageiros nos trens, mas a Fars disse que 100 pessoas foram resgatadas.

A televisão estatal mostrou imagens de quatro vagões descarrilados, dois deles em chamas. O porta-voz do Crescente Vermelho iraniano, Mostafa Mortazavi, disse à Fars que os bombeiros estão tentando controlar o fogo. "O acidente aconteceu quando um trem de passageiros em movimento bateu em outro que havia parado na estação", informou.

A causa da colisão está sendo investigada, disse, acrescentando que equipes de resgate foram enviadas ao cenário do acidente. "Teremos uma ideia melhor sobre o número de baixas depois que o incêndio for apagado", disse Ahmadi, segundo a Mehr.

A colisão ocorreu na estação de Haft-Khan, situada na cidade de Shahroud, cerca de 400 quilômetros ao leste de Teerã. Uma autoridade local disse à TV estatal que a localização remota da estação de trem tornou os esforços de resgate mais demorados.

"Até agora só um helicóptero chegou ao cenário por causa das dificuldades de acesso", disse o diretor local do Crescente Vermelho, Hasan Shokrollahi./ REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Irã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.