Colisão entre trens de passageiros mata 66 e fere 400 na China

Acidente ocorreu por volta das 4h40 na cidade de Zibo, província de Shandong , no leste do país

Agência Estado com Associated Press e Efe,

27 de abril de 2008 | 23h28

Dois trens de passageiros colidiram no leste da China na noite deste domingo, 27, deixando pelo menos 66 mortos e 400 feridos, segundo as autoridades ferroviárias. O acidente ocorreu por volta das 4h40, na cidade de Zibo, província de Shandong, informou a agência estatal de notícias Xinhua.   O departamento ferroviário de Jinan (província oriental de Shandong) explicou que 57 das vítimas morreram no momento do acidente e pelo menos três em diferentes hospitais. Pelo menos 70 dos feridos estão em situação crítica. Entre os feridos estão quatro franceses cujas identidades não foram divulgadas e que estão hospitalizados com fraturas ósseas.   Uma porta-voz do Hospital Central de Zibo que recusou dar seu nome, disse à Agência Efe em conversa telefônica que pelo menos 37 vítimas estão hospitalizadas em seu centro, 4 delas em estado grave, acrescentando que até agora não foi registrado nenhum morto nesse centro hospitalar.   A Xinhua informa que apenas ambulâncias e veículos de tarefas de tráfego têm permissão de acesso ao local do acidente. Cerca de 1.500 soldados enviados pelo Governo de Zibo trabalham no resgate e atendem aos familiares das vítimas. A cidade reservou 9 hotéis e 34 centros de resgate para acolher os parentes das vítimas. O trem de passageiros T195, que cobre a rota entre Pequim e Qingdao (em Shandong) se chocou contra o trem número 5034, que liga as cidades de Yantai e Xuzhou, na altura da cidade de Zibo, às 4h43 desta segunda-feira (17h43 de Brasília de domingo), segundo informou um porta-voz do Governo de Shandong.   O Ministério de Ferrovias informou que o trem T195 descarrilou antes de colidir com o segundo.   O acidente interrompeu o tráfego ferroviário entre Jinan, capital de Shandong, e a cidade de Qingdao, uma rota crucial nesta província oriental do país.   Em janeiro, o trem de alta velocidade entre Pequim e Qingdao atropelou um grupo de trabalhadores ferroviários nesta mesma província, causando a morte de 18 pessoas e deixando outras 9 feridas.   O trem é o principal meio de transporte no país mais populoso do mundo, que conta com a maior rede ferroviária do planeta, com 74.000 quilômetros de vias que estão sendo ampliados para 100.000 em um plano que durará até o ano 2020.   Texto atualizado às 3h40

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.