Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reuters
Reuters

Colisão entre trens na Índia deixa pelo menos 22 mortos

Acidente ocorreu próximo ao Taj Mahal; vagão atingido levava mulheres e deficientes

Efe

21 de outubro de 2009 | 04h13

Um trem de passageiros se chocou com o vagão reservado a mulheres e deficientes de outro veículo nesta quarta-feira, 21, no norte da Índia, em uma localidade próxima ao Taj Mahal, e deixou pelo menos 22 mortos, informou a Polícia local.

 

As equipes de socorro resgataram 19 feridos em uma operação que durou cerca de sete horas, segundo o porta-voz policial, Rajesh Dikshit. Dois deles morreram enquanto recebiam tratamento, e os outros foram encaminhados ao hospital.

 

Não havia estrangeiros entre as vítimas. Os dois trens se dirigiam a Nova Délhi. A cidade onde ocorreu o acidente, Agra, fica a cerca de 210 quilômetros ao sudeste da capital.

 

Relatos

  

O Expresso de Goa se chocou na traseira do Expresso de Mewar, que se estava parado em um sinal, e causou danos em um vagão e o descarrilamento de outros dois. "Desde o princípio, o motorista mudava de vias com frequência.Também não havia um guarda controlando. Havia um trem parado na nossa frente e nos chocamos contra ele", relatou um viajante ao canal indiano NDTV.

  

Segundo disse à agência indiana Ians um oficial de ferrovias, as autoridades temem que haja cerca de 50 pessoas presas no vagão danificado do Expresso de Mewar e com isso o número de vítimas pode

aumentar.

  

O acidente causou atrasos e os cancelamentos de alguns dos mais importantes expressos do país, como o expresso Rajdhani - que une Nova Délhi com Mumbai -, embora o serviço entre a capital e Agra já foi reatado.

  

O Ministério de Ferrovias anunciou compensações de 500 mil rúpias (US$ 10.750) para as famílias dos falecidos e de 100 mil rúpias (US$ 2.150) aos feridos.

  

A Índia conta com uma ampla rede ferroviária e as ferrovias são um meio de transporte fundamental, mas a infraestrutura é muito antiquada e o atrasos e acidentes são frequentes.

 

(Atualizado às 07h30)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.