Colômbia anuncia morte de 18 guerrilheiros das Farc

Combates entre a polícia colombiana e membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) deixaram pelo menos 18 guerrilheiros mortos na fronteira com o Equador, informou hoje o ministro da Defesa da Colômbia, Rodrigo Rivera. Segundo ele, a operação "ainda está em desenvolvimento" e seu posto de comando fica em Bogotá.

AE-AP, Agência Estado

19 de setembro de 2010 | 15h04

Os cadáveres dos rebeldes não foram mostrados à imprensa. Rivera contou que os combates ocorreram na região rural do município de San Miguel, 570 quilômetros ao sudoeste da capital colombiana. O ministro afirma que os 18 guerrilheiros pertenciam a uma unidade das Farc que, no dia 10, matou oito policiais colombianos de San Miguel.

Rivera e o diretor da Polícia Nacional da Colômbia, o general Oscar Naranjo, foram à região de fronteira "para dirigir pessoalmente o processo de consolidação desta operação". Desde que o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, tomou posse, em 7 de agosto, mais de 30 policiais colombianos foram mortos pelas Farc.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.