Bloomberg photo by Tomas Ayuso
Bloomberg photo by Tomas Ayuso

Colômbia anuncia que vai se retirar da Unasul em razão da 'ditadura venezuelana'

Decisão era prometida pelo presidente Iván Duque; ele afirma que o bloco se tornou cúmplice do regime de Nicolás Maduro e outros países podem seguir o mesmo caminho de Bogotá

O Estado de S.Paulo

10 Agosto 2018 | 15h28

BOGOTÁ - O novo governo colombiano anunciou nesta sexta-feira, 10, "a decisão política" de se retirar da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), conforme havia prometido o presidente Iván Duque, quando era candidato. A decisão foi confirmada pelo ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo.

Segundo Duque, a decisão foi tomada porque a Unasul se tornou "cúmplice da ditadura venezuelana". Trujillo afirmou que a nota diplomática já está pronta, mas ainda não foi enviada.

"Estamos em um processo de consultas com outros países que aparentemente desejam tomar o mesmo rumo. Se for consolidada essa decisão similar, atuaremos em conjunto", explicou o ministro. Caso outros países não escolham tomar a mesma decisão, a Colômbia vai "denunciar o tratado" da Unasul e, posteriormente, se retirar da organização. 

"É uma decisão política irreversível", declarou. Quando questionado sobre com quais países a Colômbia está conversando, o ministro mencionou o Peru, a Argentina e o Chile, mas não forneceu mais detalhes, dizendo que não poderia "falar em nome de nenhum deles". / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.