Colômbia apóia os EUA na luta antiterrorista

A Colômbia apóia os EUA em sua luta contra o terrorismo mas, no caso de uma declaração de guerra contra o Iraque, sua posição será a do Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas, disse nesta quarta-feira o presidente colombiano, Alvaro Uribe."O terrorismo precisa ser derrotado onde quer que apareça no mundo", disse Uribe ao ser interrogado sobre a decisão anunciada nesta madrugada (horário de Brasília) pelo presidente George W. Bush de desarmar o governo do Iraque, com a cooperação da comunidade internacional ou sem ela.No entanto, o governante colombiano indicou que "é umadecisão política" do presidente Bush a eventual declaração deguerra contra o Iraque e, neste caso, a Colômbia, que faz partedo CS da ONU, adotaria dentro desse organismo sua posiçãooficial. Os EUA enfrentam dentro do CS oposição a uma declaração de guerra contra o Iraque por parte de alguns membros como a Rússia, França e China - que advogam a favor de se aprofundar ainvestigação dos inspetores da ONU que estão à procura de armasde destruição em massa no país árabe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.