Colômbia atribui crise a 'mal-entendido'

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, respondeu ontem ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, negando acusações de que participaria de um "complô" para desestabilizar o governo de Caracas. Santos disse que recorrerá a canais diplomáticos para desfazer o que classificou de "mal-entendido". As relações entre os dois países voltaram a se deteriorar depois que Santos recebeu, na terça-feira, o líder de oposição e candidato derrotado à presidência da Venezuela Henrique Capriles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.