Colômbia e Farc chegam a acordo para libertar general

Autoridades envolvidas nos dois anos de processo de paz entre o governo colombiano e o grupo Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) disseram na quarta-feira que chegaram a um acordo sobre as condições para a libertação de cinco pessoas, dentre elas um general do Exército cuja captura, na semana passada, ameaçou arruinar as negociações.

Estadão Conteúdo

20 Novembro 2014 | 09h12

Rodolfo Benítez, representante de Cuba nas negociações entre Colômbia e Farc, disse em comunicado transmitido pela televisão que houve um acordo com os rebeldes a respeito das condições para a libertação do general Rubén Darío Alzate e das duas pessoas que o acompanhavam. Outros dois soldados colombianos, sequestrados anteriormente pelas Farc em outra parte do país, também serão liberados.

"Eles serão libertados o mais rápidos possível", disse Benítez em Havana, onde acontecem as negociações de paz.

Comunicado divulgado ao mesmo tempo pelos negociadores diz que assim que os três foram libertado o governo retomará as conversações de paz, suspensas pelo presidente colombiano Juan Manuel Santos logo após a captura do general.

Benítez não forneceu mais detalhes sobre as condições ou estabeleceu um prazo para a libertação dos prisioneiros.

O general Alzate foi capturado na tarde de domingo em Las Mercedes, uma remota vila à margem de um rio na província de Chocó, norte do país. Ele estava no local à paisana e sem seus guarda-costas para avaliar o projeto de uma obra no local quando foi sequestrado, juntamente com um capitão do Exército e uma advogada civil. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.