Colômbia elimina subsídio ao preço do combustível

A eliminação dos subsídios aos preços internos dos derivados de petróleo na Colômbia causará um aumento imediato do valor por litro de vários produtos, alertaram hoje os distribuidores. Segundo o governo, o fim da subvenção renderá aos cofres públicos o equivalente a US$ 700 milhões por ano. De acordo com o ministro de Minas e Energia, Luis Ernesto Mejía, o dinheiro arrecadado será utilizado no financiamento de programas sociais. Um porta-voz do ministério disse que o governo exercerá controle para impedir a "manipulação" dos preços. Atualmente, o preço de venda ao público de um litro de gasolina na Colômbia é de 30 centavos de dólar, sendo que os distribuidores recebem um subsídio próximo a 16% sobre o valor total. Os distribuidores afirmam que esses 16% que deixarão de receber serão repassados para os consumidores. Eles alertam também que a eliminação do subsídio provocará um aumento do contrabando de gasolina proveniente da Venezuela e do Equador. Em vários departamentos (Estados) colombianos, o mercado de gasolina de contrabando supera o oficial.

Agencia Estado,

15 Agosto 2002 | 13h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.