Colômbia expulsa dois supostos espiões venezuelanos

O chefe da polícia secreta da Colômbia informou hoje a expulsão de dois venezuelanos acusados de realizar "trabalhos de inteligência dentro do território colombiano". O diretor do Departamento Administrativo de Segurança (DAS), Felipe Muñoz, afirmou que José Vicente Márquez e Diego José Palomino foram expulsos, na tarde de ontem, em um posto de controle imigratório localizado no município de Maicao, 770 quilômetros ao norte de Bogotá.

AE-AP, Agencia Estado

19 de janeiro de 2010 | 20h30

Segundo Muñoz, foram encontradas com os venezuelanos "gravações e outro tipo de material de inteligência que estão sendo avaliados" pelo DAS. Em coletiva de imprensa, foi exibido um vídeo no qual aparecem os dois venezuelanos filmando, a partir de um carro, a um grupo de pessoas não identificadas sentadas ao redor de uma mesa.

Em outra imagem, um dos supostos espiões filma a fachada de uma casa, o que, segundo o policial, comprova a versão de que espionavam. Márquez e Palomino foram detidos e entregues às autoridades imigratórias.

Em setembro de 2009, as autoridades venezuelanas detiveram em seu território Julio Enrique Tocora, funcionário do DAS colombiano. O governo do presidente venezuelano Hugo Chávez acusou Tocora de espionagem. A Colômbia negou as acusações e exigiu a libertação de Tocora.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaVenezuelaespiõesexpulsão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.