Colômbia extradita membro das Farc para os EUA

Pela primeira vez em quase quatro décadas de guerra civil, a Colômbia extraditou hoje para os EUA um guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Nelson Vargas Rueda, conhecido como "El Marrano" (O Porco), foi entregue a agentes do FBI, a polícia federal americana, num posto policial do aeroporto internacional de Bogotá. O guerrilheiro é acusado de ter participado do seqüestro e assassinato de três indigenistas americanos - Terence Freitas, Ingrid Washinawatok e Laheenae Gay - no interior da Colômbia, em 1999.Vargas Rueda, que alega inocência, foi preso em março de 2000. Ele será julgado nos EUA e, se condenado, pode ser sentenciado à prisão perpétua. A pena de morte, neste caso, não pode ser aplicada por não ser adotada no país que procedeu a extradição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.