Colômbia: Farc defendem democratização da mídia

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) defenderam nesta quarta-feira a democratização dos meios de comunicação e a participação social na política de informação colombiana.

AE, Agência Estado

07 de agosto de 2013 | 14h41

O posicionamento é uma das demandas das Farc sobre participação política, atual tópico da agenda do diálogo de paz entre a guerrilha e o governo da Colômbia em Havana.

O dirigente rebelde Marcos Calarcá opinou que "a informação e a comunicação exigem regulamentações especiais que façam prevalecer os interesses público e social sobre a ganância e o lucro".

Representantes do governo ainda não se pronunciaram em público sobre o assunto.

A agenda de negociações entre o governo e as Farc tem seis pontos. O primeiro tema foi a questão agrária, que terminou em acordo após seis meses de diálogo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarcnegociação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.