Kai Pfaffenbach/REUTERS
Kai Pfaffenbach/REUTERS

Colômbia iniciará vacinação em massa contra a covid-19 em 20 de fevereiro

Presidente Iván Duque anunciou novos acordos para imunizar 70% da população

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2021 | 23h21

BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta sexta-feira, 29, que a vacinação em massa contra a covid-19 no país começará no dia 20 de fevereiro. Duque também informou ter assinado acordos com duas farmacêuticas, Sinovac e Moderna, para garantir mais doses.

“Decidimos que a vacinação em massa na Colômbia terá início no dia 20 de fevereiro”, disse Duque durante seu programa diário Prevenção e Ação, no qual explicou que as próximas três semanas serão dedicadas à realização de campanhas educativas e coordenação logística.

O presidente justificou o atraso na chegada das vacinas, inicialmente previsto para a primeira semana de fevereiro, dizendo que o governo queria garantir doses suficientes para a continuidade dos ciclos de inoculação.

“Vimos no mundo países que tomaram a decisão, e nós respeitamos, de iniciar os ciclos de vacinação sem ter garantido a continuidade”, disse Duque, acrescentando que “o importante é começar com sustentabilidade no tempo".

A Colômbia ficou atrás de outros países latino-americanos que já iniciaram a campanha de vacinação, incluindo Argentina, México, Costa Rica, Chile, Brasil, Panamá, Equador e Bolívia.

Duque também anunciou nesta sexta-feira que o governo assinou um acordo para a obtenção de 12,5 milhões de vacinas com duas fabricantes, Moderna e Sinovac, o que permitirá, segundo o governo, totalizar doses suficientes para vacinar 35,2 milhões de colombianos, o equivalente a 70% da população. Segundo os cálculos do governo, a partir deste patamar, a imunidade de rebanho poderia ser alcançada.

Atualmente, o governo colombiano conta com os 20 milhões de doses da plataforma global Covax; 10 milhões da Pfizer; 10 milhões da AstraZeneca; e 9 milhões da Janssen, da Johnson & Johnson.

A previsão é de que cerca de 850 mil doses sejam aplicadas em fevereiro. Trabalhadores da linha de frente e população acima de 80 anos terão prioridade.

A Colômbia soma 53.284 mortes e 2.077.633 casos de covid-19. /EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.