Colômbia liberta ex-parlamentar seqüestrado pelas Farc

Um ex-congressista foi libertado hoje em uma operação militar, após ficar por oito anos em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Oscar Tulio Lizcano, de 62 anos, estava em uma zona rural da província de Chocó, no oeste do país."Foram oito anos de muito sofrimento", disse à rádio Caracol a mulher do político, Martha de Lizcano, ao saber da libertação. A polícia e os militares não divulgaram detalhes sobre a operação.Lizcano foi levado para Cali onde passará por exames, pois sua saúde é delicada, revelou Cesar Velásquez, um porta-voz do escritório presidencial. O ex-parlamentar é um economista de formação, seqüestrado em agosto de 2000, na vila de Riosucio, província de Caldas, a noroeste da capital. Quando seqüestrado, Lizcano representava o Partido Conservador no Congresso.Em uma operação realizada em 2 de julho, militares colombianos libertaram 15 reféns, entre eles a ex-candidata à presidência Ingrid Betancourt. Em abril, as Farc divulgaram uma "prova de vida" de Lizcano, um vídeo no qual ele pedia para o presidente venezuelano, Hugo Chávez, trabalhar para tirar os reféns dali, pois eles estariam "apodrecendo na selva". As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.